O que é e como funciona a fiscalização aduaneira: um guia completo!

Fiscalização aduaneira: o que é e como funciona [Guia definitivo]

Toda empresa de comex precisa saber de que forma se dão os trâmites da fiscalização aduaneira, que são fundamentais para o cumprimento de todas as etapas do regime aduaneiro.

É por meio dessa fiscalização que o comércio exterior do Brasil, tanto para importar quanto para exportar produtos, pode atuar com regularidade fiscal, considerando ainda as regras e autoridades de outros países.

Como acontece com várias outras burocracias em nosso país, as etapas presentes na fiscalização da aduana podem ser demoradas, exigindo documentos fundamentais e alguns outros requisitos.

De que forma esse trâmite pode afetar o seu negócio? Como atuar para manter a sua empresa de comex conforme as determinações do Fisco.

Narwal Sistemas, parceira de gestão comex do seu negócio, preparou um guia definitivo sobre a fiscalização aduaneira, para você consultar sempre que quiser!

Acompanhe abaixo tudo sobre esse tema e tire suas dúvidas.

Boa leitura!

Quer saber como funciona o desembaraço aduaneiro? Confira aqui nosso artigo completo sobre o assunto.

O que é a fiscalização aduaneira?

A fiscalização da aduana é um procedimento padrão que fiscaliza o controle de fronteiras e comércio internacional.

É por meio dela que são envolvidas a supervisão e a aplicação das leis e regulamentos aduaneiros por parte das autoridades alfandegárias de um país.

Com essa fiscalização, ficam garantidas que todas as mercadorias que entram ou saem do país estejam em conformidade com as leis e regulamentos alfandegários, incluindo o pagamento de impostos e tarifas de importação/exportação devidos. 

Isso ajuda a proteger a economia nacional, a segurança pública e a saúde dos cidadãos, ao mesmo tempo em que combate o contrabando, a evasão fiscal e outras atividades ilegais relacionadas ao comércio internacional.

Como funciona a fiscalização aduaneira?

O que é a fiscalização aduaneira?

Assim que uma mercadoria chega na alfândega, a fiscalização começa a atuar, analisando, primeiro, se documentações como a Declaração de Importação ou DUIMP, além da Declaração de Exportação.

Depois disso, o Portal Único começa a selecionar as mercadorias para a parametrização, onde as cargas começam a receber a devida classificação: verde, vermelho, amarelo ou cinza.

Dentre os diversos critérios analisados pela fiscalização, podemos destacar:

  • descrição da mercadoria;
  • exatidão e correspondência das informações;
  • mérito de benefício fiscal pleiteado, como o drawback;
  • indicação da Nomenclatura de Valor Aduaneiro e Estatística;
  • entre outros.

Funções e responsabilidades da aduana:

Como um procedimento fundamental para que sejam comercializados produtos no Brasil, a aduana desempenha responsabilidades exclusivas dessa fiscalização.

Ela desempenha um papel crucial na facilitação do comércio global, garantindo que as transações comerciais ocorram de maneira justa e transparente.

Confira aqui as principais funções da aduana:

Verificação de mercadorias

A aduana verifica todas as cargas que são importadas e exportadas, realizando a inspeção física de todos os produtos em questão.

Essa função garante que as informações declaradas nos documentos alfandegários estejam de acordo com o que determina a Receita, bem como faturas comerciais.

Classificação tarifária

Também com a fiscalização da aduana é que é possível classificar as mercadorias conforme o SH, o Sistema Harmonizado, e demais outros sistemas de classificação tarifária.

É por meio dessa categorização que são determinadas alíquotas e demais taxas fundamentais para a comercialização de cada mercadoria.

Leia também: O que são tarifas portuárias e como impactam as operações?

Cálculo de impostos e taxas

A aduana é responsável, também, por calcular os impostos e taxas que incidem sobre as transações de importação e exportação.

Isso inclui, ainda, direitos aduaneiros, imposto sobre o valor agregado (IVA), e demais impostos especiais.

Aplicação de regulamentações comerciais

Com a fiscalização aduaneira, também ficam garantidas as regulamentações comerciais, como:

  • sanções;
  • cotas de importação;
  • embargos comerciais.

Aqui, o objetivo é assegurar que sejam aplicadas leis em concordância com as exigências nacionais e acordos internacionais, na mesma proporção.

Emissão de licenças e permissões

A depender de cada caso, a aduana também pode liberar licenças e permissões especiais para importações ou exportações de mercadorias específicas.

Isso vale para produtos químicos controlados ou armamentos, por exemplo.

Controle de mercadorias perigosas

Também é papel das aduanas identificar, registrar e controlar a movimentação de mercadorias consideradas potencialmente perigosas, o que ajuda com a conformidade de todas as regulamentações de segurança apresentadas pela Receita.

Combate ao contrabando e ao comércio ilegal

A aduana, ainda, trabalha de forma colaborativa, e muito próxima, com demais agências de segurança atuantes no Brasil.

Assim, é possível detectar e prevenir o contrabando de mercadorias consideradas ilegais, como drogas, armas e produtos que sejam falsificados.

Proteção da saúde pública

Quando a fiscalização aduaneira vai inspecionar alimentos, produtos farmacêuticos ou qualquer outra substância que seja considerada perigosa, o procedimento acaba sendo um pouquinho diferente.

Aqui, a aduana se certifica de que as mercadorias atendam todos os padrões e requisitos de segurança e qualidade que são estabelecidos.

Facilitação do comércio

Para que o comércio internacional possa operar de forma plena, alcançando seu público e trazendo rendimentos ao seu país, a aduana também atua como facilitadora dos processos.

Assim, ela consegue simplificar alguns trâmites aduaneiros que reduzem burocracias para empresas legítimas.

Cooperação internacional

Também é possível que as aduanas diferentes dos países diversos envolvidos em transações comerciais comuniquem-se entre si e compartilhem informações.

Essa possibilidade ajuda a fortalecer a segurança e a eficiência das operações de comércio, além de contribuir com o estreitamento de laços e fortalecer alianças.

Leia também: Tipos de Importação: conheça os principais

Documentação necessária na fiscalização aduaneira:

O que é e como funciona a fiscalização aduaneira: um guia completo

Para que possa ser feita uma conferência assertiva do que é solicitado pela fiscalização da aduana, alguns documentos são considerados essenciais, e que a empresa deve fornecer no momento em que as mercadorias serão checadas.

Confira abaixo quais são eles:

  • GLME;
  • Guia do ICMS;
  • packing list;
  • fatura comercial;
  • licença de entrada;
  • manifesto de carga;
  • certificado de origem;
  • licença de importação;
  • comprovante de importação;
  • conhecimento de embarque;
  • declaração de importação (DI).

Entenda a classificação tarifária

A classificação de tributos de uma mercadoria leva em consideração fatores que atuam no controle de produção, comercialização e importação e exportação de produtos.

Isso quer dizer que, de forma prática, a classificação tarifária serve para que os produtos sejam corretamente enquadrados.

Ela se dá por meio de uma classificação numérica, que segue um padrão aplicado aqui no Brasil e nos demais países que fazem parte do Mercosul.

Banner azul com letras brancas, escrito: Elimine 100% das planilhas da sua operação de comex. O Narwal é o único software do mercado que possibilita uma gestão completa eliminando 100% das planilhas da sua operação. Botão branco escrito "Solicitar demonstração"

Tudo que você precisa para otimizar os resultados da sua empresa: impulsione sua gestão de comércio exterior com a Narwal!

Conclusão

Agora você já sabe como funciona a fiscalização aduaneira e as principais considerações acerca desse processo, que mesmo sendo bastante burocrático, demanda muita atenção do seu negócio.

A fiscalização da aduana é essencial para garantir que as fronteiras de um país sejam seguras, que o comércio internacional seja justo e que os interesses econômicos nacionais sejam protegidos.

Se você pensa em otimizar seus processos de forma assertiva e que garanta a regularidade da sua empresa no dia a dia, não deixe de conferir o que o Narwal pode trazer de solução para o seu negócio.

Quer mais dicas e artigos como este? Confira aqui o blog completo de Narwal Sistemas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *