Importação de alimentos: processos, regulamentações e estratégias para sucesso no mercado

Importação de alimentos: processos, regulamentações e estratégias para sucesso no mercado

Por trás da importação de alimentos, existe um processo que vai muito além da simples transferência de produtos de um país para outro.

Trata-se de uma operação logística complexa e altamente regulamentada, com etapas que procuram assegurar a qualidade dos produtos e a conformidade com as regulamentações vigentes.

Quer entender melhor como funciona essa logística de alimentos importados para o Brasil?

Prossiga com a leitura e aproveite!

O que é a importação de alimentos?

A importação de alimentos é o processo de trazer produtos alimentícios de um país estrangeiros para o mercado interno.

Esse fenômeno ocorre quando a demanda por produtos alimentares específicos supera a capacidade de produção nacional ou quando os alimentos em questão não podem ser cultivados no país devido a restrições climáticas ou geográficas.

Essa logística de mercado desempenha um papel fundamental na economia global, o que permite que os países aproveitem dos recursos um dos outros.

Só para você ter uma dimensão, a importação de produtos alimentícios alcançou por volta de US$1,94 trilhão em 2022, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Além de movimentar financeiramente o mercado, o processo de importação torna possível o fornecimento de uma oferta diversificada e contínua de produtos em diferentes lugares do mundo.

Mas, se for pensar no nosso contexto, quais são os alimentos importados para o Brasil? Falaremos no próximo tópico!

Quais são os alimentos importados pelo Brasil?

Os principais alimentos importados para o Brasil são trigo, vinhos, malte, azeite, pescados e frutas exóticas.

Embora seja conhecido por ser um dos maiores protagonistas na exportação de produtos agrícolas, o Brasil importa uma variedade de produtos alimentares para complementar a produção doméstica. 

Isso tem relação tanto com o aumento da demanda quanto pelo desejo de ofertar uma boa variedade de alimentos.

Vale destacar que a importação de produtos alimentícios pode variar dentro de um período devido a alguns fatores, como:

  • demandas do consumidor;
  • alterações nas condições de mercado;
  • mudanças nas políticas comerciais;
  • desenvolvimento de tecnologias;
  • outros.

O que é necessário para importar produtos?

A importação de produtos abrange diversos procedimentos que demandam uma atenção especial às leis e regulamentos vigentes.

Separamos alguns dos principais aspectos que você precisa considerar para esse processo:

Requisitos legais e regulamentações

Antes de importar qualquer produto, é imprescindível conhecer e compreender as leis e regulamentações aplicáveis. 

Isso inclui as diretrizes alfandegárias do país de origem e de destino, bem como quaisquer restrições ou proibições específicas para o produto em questão. A depender da natureza do produto, podem ser necessárias licenças especiais ou autorizações.

Por exemplo, as empresas que desejam trabalhar com alimentos importados para o Brasil devem obter o Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (Radar) junto à Receita Federal.

Além disso, é necessário adequar os processos de importação conforme o que é estabelecido pelo Portal Único de Comércio Exterior.

Leia também: Importação de produtos: tipos, como fazer e novas regras [Guia]

Documentação necessária

Importação de alimentos: o que é, processos e requisitos

O processo de importação requer documentações específicas para garantir a conformidade legal, a segurança das transações comerciais e o desembaraço aduaneiro adequado.

No geral, esses documentos são:

  • fatura comercial;
  • certificado de origem;
  • conhecimento de embarque;
  • licenças de órgãos reguladores;
  • documento que comprova a entrega da carga à transportadora;
  • Documento Único de Importação (Duimp).

Todas essas documentações atuam para que o processo de importação seja transparente, rastreável e sem maiores problemas logísticos.

Logística de importação

A importação de alimentos demanda uma logística estruturada que abrange a organização dos transportes para que os produtos sejam entregues de forma eficiente e segura, desde o ponto de origem até o destino.

Essa logística envolve:

  • decisão sobre o meio de transporte;
  • embalagem apropriada para o produto;
  • controle de temperatura;
  • documentação aduaneira;
  • controle de estoque;
  • rastreabilidade;
  • seguros.

O papel da automatização na importação de alimentos

A automatização de processos na importação de alimentos contribui para uma modernização no setor, que é bem significativa para as empresas se manterem competitivas no mercado.

Entenda mais sobre o papel da automação dentro dessa logística:

Redução de tempo e tarefas manuais

Uma das principais funções da automação é reduzir o tempo gasto com processos burocráticos e tarefas manuais.

Neste sentido, sistemas automatizados conseguem agilizar as operações diárias, como obtenção de faturas comerciais, licenciamentos, registros e outros.

Maior precisão e redução de erros

O uso de sistemas automatizados contribui para redução de erros e maior precisão na gestão de dados, já que elimina a necessidade de tarefas repetitivas serem realizadas manualmente.

Ou seja, diminui as chances de erros humanos no preenchimento de documentação, controle de estoque, classificação dos produtos e outras tarefas relacionadas.

Melhoria da eficiência logística

A automação otimiza a gestão logística ao rastrear automaticamente o status das mercadorias em tempo real. 

Isso possibilita uma visão abrangente do processo de importação, desde a origem até a entrega.

Assim, as empresas também conseguem fazer ajustes e solucionar problemas relacionados de forma ágil.

Melhoria na comunicação e colaboração

Outro papel da automação é facilitar a comunicação e colaboração entre as partes envolvidas na logística de importação.

Isso é possível por meio do uso de plataformas integradas, que facilitam a relação entre empresas, fornecedores, agentes aduaneiros e transportadoras, por exemplo.

Entenda os diferenciais da Narwal para o seu negócio

Quer contar com um processo de importação mais simples e sem necessidade de retrabalhos? Então, a Narwal Sistemas tem a solução certa para você!

Trabalhamos com o software líder de mercado que visa otimizar a logística de importação da sua empresa.

Conheça nossos diferenciais:

Gestão simplificada para a sua operação

Nosso software conta com robôs integradores, que são uma tecnologia projetada para tornar as operações mais simples.

Eles têm a responsabilidade de fazer a ligação entre a plataforma com os programas governamentais. 

Logo, os robôs Narwal são capazes de integrar totalmente com o Siscomex, Mantra e outros.

Cotação de frete automatizada

Importação de alimentos: saiba o que é, processos e requisitos

Cotar frete pode dar um grande trabalho, não é mesmo? Porque envolve trocar vários e-mails, colocar as informações em planilhas, fazer a comparação entre moedas e por aí vai.

Pensando nisso, a Narwal Sistemas adotou como diferencial a cotação de frete automatizada.

Nosso sistema funciona no envio de e-mails para agentes pré-selecionados e transforma todas as informações recebidas em um comparativo de fácil visualização.

No geral, o foco do software Narwal é oferecer uma Gestão de Comex 360 com funcionalidades para otimizar e aprimorar todas as facetas das operações do seu negócio.

Com a Narwal Sistemas, sua empresa é mais competitiva e com processos mais eficientes.

Conheça as soluções da Narwal Sistemas e tenha uma gestão de comex completa!

Soluções Narwal

Conclusão

Em síntese, a importação de alimentos consiste no processo complexo e regulamentado de trazer produtos alimentícios de um país estrangeiro para o país de destino.

Este procedimento por trás dos alimentos importados abrange desde a escolha do meio de transporte até o desembaraço aduaneiro, o que envolve uma série de etapas que visam garantir a conformidade legal, a segurança alimentar e a eficiência logística. 

Para essa logística, é importante contar com sistemas automatizados para aumentar eficiência operacional e descomplicar procedimentos.
Gostou deste conteúdo e quer aprender mais? Leia também sobre o Novo Processo de Importação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *